Administrador de Banco de Dados e o Gerenciamento de Projetos

Algumas semanas atrás escrevi sobre o que é preciso saber para ser um bom DBA. Vou aproveitar o fato de que estive presente no 6º Congresso Brasileiro de Gerenciamento de Projetos para fazer um relação entre o trabalho de um DBA e o Gerenciamento de Projetos.

Quando falo sobre relacionar o trabalho dessas duas áreas, não digo que o DBA deva executar as duas tarefas (eu sei, muitas empresas iriam adorar isso, o tão procurado profissional que assobia e chupa cana ao mesmo tempo), mas é muito importante para um DBA ter um conhecimento ao menos razoável sobre gerenciamento de projetos.

Se você está se perguntando o porquê dessa necessidade eu te pergunto: você como DBA, não participa de uma série de projetos? Não? E aquela migração de servidor que você executou? E a mudança de versão do SGBD? Esses são apenas os casos mais comuns, mas há vários projetos sendo executados e o DBA normalmente tem um papel muito importante neles.

Mas se o DBA não vai gerenciar os projetos então qual seu interesse nas técnicas de gerenciamento? Bem, primeiro você não precisa ser o gerente para ter necessidade de entender como o projeto está caminhando e como você pode ajudar na sua execução. E aqui não estou falando de sua execução técnica, mas em pontos que interessam um gerente de projetos.

Imagine que você está em um projeto e um membro de sua equipe está designado para uma tarefa de grande importância do projeto (caminho crítico do projeto, ou seja, se a tarefa atrasar todo o projeto irá atrasar também) e você já percebeu que o mesmo não conseguirá executar a mesma no prazo e a data da próxima medição/report do projeto ainda está um pouco distante. Se você for apenas um “executor” poderá não se importar tanto com o “estrago” que esse atraso da tarefa pode causar, mas com o mínimo conhecimento das técnicas de gerenciamento de projetos você pode saber da importância dessa informação e tomar uma atitude na hora correta.

Esse foi apenas um simples exemplo que talvez não demonstre toda a relevância do conhecimento das técnicas de gerenciamento de projetos, mas eu posso citar outros.

Quando falamos de projetos encontramos estruturas organizacionais bem distintas nas empresas. Algumas trabalham com uma estrutura funcional, onde cada profissional está apenas relacionado com sua função técnica. Já outras utilizam uma estrutura totalmente projetizada, ou seja, voltada a execução de projetos, com um gerente de projetos formal e com uma estrutura que apoie a execução dos projetos.

Já outras empresas trabalham com uma estrutura que chamamos de matricial, que é uma mistura das duas estruturas que acabei de citar. Nesse tipo de estrutura o gerente funcional pode assumir o papel de gerente de alguns ou até de todos os projetos e é principalmente nesse tipo de situação que um DBA com conhecimentos em gerenciamento de projetos pode fazer toda a diferença.

Você agora pode estar se perguntando novamente “preciso então ser DBA e também gerente de projetos?”. Digo novamente que não (apesar que entender bem das duas áreas, apesar de não ser fácil, pode ser um enorme diferencial). Na maioria dos casos, ter um conhecimento razoável já pode permitir que você execute um trabalho de grande qualidade.

E como me preparo para isso então? Existem várias formas para isso, entre elas MBAs específicos sobre gerenciamento de projetos, além de muitos livros sobre o assunto.

Outra forma bem interessante é procurar o chapter do PMI Brasil em seu estado, caso haja. No chapter você poderá encontrar profissionais da área de gerenciamento de projetos que podem te auxiliar no aprendizado além de poderem te indicar materiais de estudo.

Por fim, caso você queira uma forma de demonstrar que possui conhecimentos nesta área, existem certificações profissionais de gerenciamento de projetos que podem te ajudar nesse intuito. A mais conhecida e procurada no mercado certamente é a certificação PMP, mas lembro que esta além de não ser uma certificação fácil de ser obtida exige uma boa experiência na área. Não digo que você não deva procurar obter essa certificação, mas para a grande maioria dos profissionais a certificação CAPM, voltada a membros de equipes de projetos, será suficiente.

Sabendo disso que tal se informar sobre como é a estrutura de projetos na sua empresa? E se ela não existir, que tal tomar a iniciativa para que ela venha um dia a existir? E quem sabe até lograr uma mudança na carreira, caso esse seja seu interesse.

Esse post foi publicado em Artigos, Eventos, Virtual PASS BR. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s