Projeto de Banco de Dados – Parte I

Você já viu alguém comprar um monte de tijolos, cimento e areia e já sair construindo uma casa? Tudo bem, há alguns casos que sim, mas na grande maioria das vezes, não. E nesses casos onde isso aconteceu, vocês já devem ter escutado histórias de finais não muito felizes, casas caindo, etc… ou até mesmo nas vezes onde isso não aconteceu, já devem ter ouvido reclamações do tipo "essa reforma/construção saiu muito cara", "a casa não ficou do jeito que eu queria" e coisas do tipo.

Por que isso aconteceu? Por que nos demais casos "perdeu-se" um enorme tempo fazendo um projeto para a casa, ao invéz de "ganhar" tempo partido direto para a construção?

Como tudo na vida (pelo menos onde existe o mínimo de organização), é feito um projeto daquilo que deseja-se realizar. Imagina-se a construção em linhas gerais, um projeto inicial (sem muitos detalhes) é feito até que o projeto evolui até um ponto onde todos os detalhes estão discutidos e representados em um projeto.

O que ganhamos com isso? Muitas pessoas (por mais que isso me espante) dizem que "pouca coisa". Levando então para a área de banco de dados, costumo ouvir que o projeto de banco de dados é difícil, demora muito tempo, é desnecessário. Sei que, fugindo da teoria e do meio acadêmico, nem sempre se cumprem todas as etapas do projeto de banco de dados em todos os projetos realizados, mas tenho a convicção de que o mesmo é imprescindível para o bom funcionamento do banco de dados e, consequentemente, do sistema que o utiliza.

Costuma-se dividir o projeto de banco de dados em algumas etapas. Modelo descritivo e/ou Análise de Requisitos, Modelo Conceitual, Modelo Lógico e Modelo Físico. Algumas pessoas defendem a idéia de que, com experiência, você já pode partir direto para o projeto lógico, mas eu acredito que tal idéia esteja errada, já que é exatamente nas primeiras fases que se observam os pequenos detalhes que farão toda a diferença no futuro do projeto.

Nos próximos artigos tentarei explicar um pouco o processo de como é projetado um banco de dados, e qual a importância de cada fase do projeto.

Esse post foi publicado em Não categorizado. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Projeto de Banco de Dados – Parte I

  1. Heberton disse:

    Olá Vladimir,Realmente se ouve dizer que com pratica é possível passar direto para o modelo lógico, assim como você, eu também acredito que essa idéia esteja errada.Porem foi muito bem colocado seu ponto de vista.Atenciosamente, Heberton Melo

  2. Marcio disse:

    ótimo post Vladimir… Valeu espero o próximo agora.. heheehe

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s